945392_503289443064642_433610085_n

COMO CHEGAR AO NOSSO PARAÍSO

18jul

Na charmosa vila, carros não entram e o transporte das malas é feito por meio de carroças – ao atravessar o rio que dá acesso a Caraíva, à Associação de Carroceiros estará à postos para fazer esse serviço (pago à parte). Na bagagem não pode faltar pares de chinelos, essenciais para andar nas ruazinhas de areia fofa.

Como a luz elétrica chegou há pouco tempo, os caminhos são pouco iluminados e uma lanterna também é acessório obrigatório.

COMO CHEGAR

A maioria dos turistas chega via Porto Seguro.

Ônibus:

De lá, é preciso cruzar a balsa para Arraial d’Ajuda e tomar um ônibus alí no Ponto de ônibus da Balsa mesmo, até Nova Caraíva da Viação Águia Azul (saídas às 7hs e 15hs, R$ 17,50; tel. (0xx73) 3281-3469 / (0xx73) 3875-1170.). Na alta temporada do Verão existe um horário de vinda para Caraíva, às 11hs, também.

A Viação Águia Azul também opera a linha Eunápolis x Caraíva, que tem saídas diárias de Eunápolis às 13:30hs.

Carro:

Vindo do sul, é só subir pela BR 101, 30 Km após a cidade de Itamaraju entrar à direita no Km 769, logo após o Posto Sta. Bárbara, exatamente 01 km ( recomendável abastecer aqui ), passar por dentro do Povoado de Monte Pascoal e seguir aproximadamente 43 km em estrada de terra até Caraíva.

Se vier do Norte, na cidade de Eunápolis, pegar a BR 367 em direção à Porto Seguro, entrar no km 51 à direita em direção à Trancoso. No final do asfalto, no trevo, seguir 33 km de estrada de terra até Caraíva. Aproveite para apreciar as belas paisagens dessa estrada que inclui o Vale dos Búfalos.

Qualquer que seja a rota, em Nova Caraíva é preciso estacionar o carro e pegar um barco até o vilarejo.

Existem vôos regulares para o Aeroporto de Porto Seguro.

Consulte o Aeroporto para mais informações: (73) 3288-1880

Indicamos taxistas de nossa confiança para efetuar o serviço de Transfer, no ato da reserva.

PRAIAS 

A Vila de Caraíva é banhada pela praia de mesmo nome, que concentra o burburinho da alta temporada (e os bares e restaurantes). As demais praias da região tem acesso apenas por caminhada ou por barco – a escolha depende da maré. A dica, principalmente com relação às praias do Satu e do Espelho, é contratar os guias da cidade. Procure indicação na Associação dos Nativos de Caraiva (Anac), com sede próxima à igreja.

 

P!

A PRAIA DE CARAÍVA

15mar

São dois quilômetros de areias fofas. As águas cristalinas são protegidas por recifes e perfeitas para a prática de esportes à vela e mergulho. Tem bares que funcionam dia e noite. No canto esquerdo (chamado de praia da Barra), encontra o Rio Caraíva, formando uma bela paisagem com direito a mergulhos entremeados nas águas doce e salgada – por ali, também há barracas e prática de kitesurf e Stand-up.

01

VIDA NOTURNA EM CARAÍVA

15mar
Forró do Pelé pega fogo nas madrugadas de verãoForró do Pelé pega fogo nas madrugadas de verão
Foto: Gustavo Gabriel Mendes

A noite em Caraíva é no embalo do forró. Depois da meia-noite, casas tradicionais como Ouriço e Bar do Pelé ficam lotadas no verão e no mês de julho. Antes do bate-coxa, o ponto de encontro é nos bares Lagoa e do Porto, onde sempre têm MPB e reggae; e Pachá, com disputada mesa de sinuca. Luaus e festas na praia são comuns na alta estação.

MAIS ATRAÇÕES E INFORMAÇÕES DE CARAÍVA

01

DESCOBRINDO CARAÍVA

15mar
Sem automóveis, bom sinal de celular ou qualquer outro artefato de luxo que lembre a vida moderna – a exceção é a luz elétrica, que chegou em meados de 2007 -, Caraíva parece parada no tempo.

Escondida em uma península no Sul da Bahia, é um destino perfeito para se entregar à arte de relaxar e não fazer absolutamente nada – ou melhor, passear de barco, caminhar pelas praias e, como ninguém é de ferro, esbaldar-se até altas horas em um animado forró!

Boteco do Pará: Pastéis, caipifrutas e cerveja para acompanhar o pôr do sol -

Boteco do Pará: Pastéis, caipifrutas e cerveja para acompanhar o pôr do sol – Foto: João Ramos – Bahiatursa

Aldeia de Barra Velha tem praia e índios Pataxós

O estilo rústico do vilarejo, que tem ruas de areia e é acessível apenas depois de cruzar um rio em pequenas embarcações, é seu grande charme.

As casinhas coloridas que se espalham pelas vielas abrigam modestas pousadas, bares e restaurantes que ganham movimento no verão e no mês de julho, quando Caraíva é invadida por jovens de nacionalidades diversas. No restante do ano, a paz reina absoluta.

Uma vez na região, aproveite para conhecer a aldeia de Barra Velha, onde vivem várias famílias de índios Pataxós que vendem artesanato e utilitários. Dá para ir a pé, a cavalo ou de barco, sempre apreciando os coqueirais e as falésias avermelhadas.

E não deixe de fazer um passeio de canoa – ou de boia, para os mais aventureiros! – pelo rio Caraíva, de preferência para apreciar o pôr do sol.